21 de set de 2010

Espiritualidade X Cidadania

    A quantas anda o ensino de valores morais, éticos e religiosos às crianças desse país?


    Pergunto isso porque a Procuradoria Geral da União entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal no dia 25 de agosto desse ano para extinguir a disciplina de Ensino Religioso.


    A questão fundamental neste tema (o qual eu, juntamente com Paola Rodrigues e Julianne Maia estaremos publicando nas próximas semanas uma reportagem completa) é pararmos para pensar de onde devem vir esses valores. Atualmente o ensino religioso é dado como um comparado das diversas religiões, e não mais como uma catequese católica como era costume até há poucos anos.
    Alguns professores defendem que os jovens precisam de valores que não encontram nas outras disciplinas. Outros questionam se esses valores não seriam responsabilidade da família.

    Até agora a minha visão é que um comparativo entre religiões deveria ser um conteúdo da disciplina de história, e este tempo gasto com ensino religioso deveria ser usado para dar noções de política. Essa deficiência fica clara quando vemos o governo usando seu espaço publicitário para informar a população as funções de presidente, governador e outros cargos preenchidos por voto direto. Se essa publicidade é necessária (e disso não se tem dúvida) é porque a educação é falha em formar cidadãos conscientes.
    Em um país de estado laico a decisão de qual religião seguir deve ser de cada um, e este é um direito constitucional. Mas ser um cidadão é dever, e para tal o estado tem obrigação de instruir os seus. Acredito que uma melhor educação política e crítica é o primeiro passo para chegarmos um dia a qualidade de uma verdadeira democracia.

2 comentários:

Chica Felina disse...

Concordo no que diz respeito ao ensino religioso. Não sei agora, mas no tempo em que eu tive essa "matéria", era um ensinamento totalmente católico. As coisas em que eu acredito hoje, nada tiveram a ver com o que me ensinaram no colégio. Se é que me ensinaram alguma coisa né, pq as ultimas lembranças que tenho, é do meu boletim escrito "materia não dada por falta de professor"! :D

Julianne disse...

E pra continuar, tentei contato com várias escolas públicas hoje de tarde. A maioria oferece de fato o ensino religioso, mas não se mostraram muito receptivos em abrir as portas para escrevermos sobre. A disciplina é de fundamental importância, mas não podemos saber como funciona.